Setúbal é uma cidade rica em valores, saberes
e multiculturalidade.

quarta, 17 abril 2013 10:08

Periferias urbanas na região encaradas como zonas para progresso

Escrito por 

As periferias urbanas na região de Setúbal devem ser encaradas como zonas propícias para o progresso e expansão das cidades em vez de territórios alarmantes nas questões de segurança e flagelo social, papel que o poder local considera ser para além das suas competências mas prioritário na sua intervenção. Alfredo Monteiro, presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal, realça a necessidade de “procurar caminhos para problemas que são muitas vezes estigmas”.

 

“As autarquias assumem as responsabilidades e funções sociais do Governo que impõe austeridade sobre austeridade e causa cada vez mais problemas financeiros nas famílias portuguesas”, reflete Alfredo Monteiro. A região de Setúbal é encarada pelo poder local como possuindo as caraterísticas necessárias para a impulsão da economia portuguesa, quer ao nível das acessibilidades como da alta percentagem de população jovem.

 

“Quando não se vê caminho viável para o país, o poder local não desiste de apoiar as populações”, afirma o presidente da AMRS, que vê ainda a região de Setúbal como a melhor do país no que diz respeito à qualidade de vida em tudo o que diz respeito às áreas de influência do poder local. Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, considera que os acontecimentos como o que derivou da morte de um jovem no Bairro da Bela Vista, exigem “reflexão adicional, reforço de parcerias, investimento na prevenção e afinação de políticas”.

 

O Observatório Social da Bela Vista nasce assim da “crescente necessidade de conhecer melhor as realidades existentes”, explica a edil setubalense durante o Encontro Nacional de Periferias Urbanas na passada sexta feira. As parcerias com os agentes locais e com quem conhece intrinsecamente a realidade são mesmo “a melhor solução” para responder aos problemas e à criação de desafios no progresso urbano.

 

In, http://www.setubalnarede.pt/content/index.php?action=articlesDetailFo&rec=19370

Modificado em terça, 30 julho 2013 15:31